INTRODUÇÃO

Dentes alinhados e nivelados suportados por uma gengiva saudável influem muito na aparência do indivíduo, interferindo diretamente em sua auto estima. O tratamento ortodôntico pode ser feito em pacientes de todas as idades, desde que seja respeitado os limites biológicos de cada um.
A primeira característica a ser lembrada é a avaliação do fator idade associado ao tipo de maloclusão; cada paciente responde de maneira diferente ao tratamento ortodôntico.
Os problemas de maloclusão podem ser hereditários (dentes apinhados ou separados demais, falta ou excesso de dentes, etc...) ou adquiridos (hábito de chupar dedo, posicionamento incorreto da língua, respiração deficiente, perda precoce de dentes, etc...). Algumas más-oclusões devem ser tratadas o mais cedo possível, afim de impedir que os danos causados sejam maiores.
A Ortodontia melhora a oclusão promovendo uma melhor distribuição das forças exercidas sobre os dentes, protegendo-os dos traumas que podem causar em seu periodonto (gengiva, osso e ligamentos).
Qualquer que seja o tipo de tratamento escolhido, o paciente precisa estar motivado para iniciá-lo; entender o problema e quais são os objetivos do tratamento, ajuda muito na colaboração.
O tratamento ortodôntico pode ser feito em duas fases: a primeira ocorre antes da completa erupção dos dentes permanentes, através do uso de aparelhos ortodônticos removíveis(atuando em nível dentário) ou ortopédicos (estabelece um correto relacionamento entre bases ósseas, maxila e mandíbula).
Na segunda fase, normalmente o paciente utiliza um aparelho fixo, que proporciona um melhor alinhamento e nivelamento. Com o uso de aparelhos fixos um melhor engrenamento entre os dentes superiores e inferiores é obtido, restabelecendo uma oclusão equilibrada.

  voltar

APARELHOS ORTODÔNTICOS REMOVÍVEIS


Os aparelhos ortodônticos removíveis, como o próprio nome diz, podem ser retirados pelo paciente.
Estes tipos de aparelho promovem a movimentação dentária, melhorando o posicionamento dos dentes no sentido ântero-posterior, horizontal e vertical. Na maioria das vezes, esta é uma etapa inicial, facilitando a próxima fase com o uso dos aparelhos fixos.



  voltar


APARELHOS ORTOPÉDICOS

Os aparelhos de ortopedia maxilar são muito úteis para o tratamento ortodôntico em caso de desarmonia esqueletal, entretanto, a grande dificuldade da ortopedia é a colaboração do paciente. Os aparelhos devem ser usados integralmente, para que se obtenha alterações neuromusculares e ósseas. Este tipo de aparelho atua durante o período de crescimento, inibindo ou estimulando o desenvolvimento das bases ósseas, ou ainda, redirecionando uma tendência de crescimento desfavorável.
Dentre os aparelhos ortopédicos mais comumente usados em nossas clínicas, poderemos citar:

PLACA DE AVANÇO DA MANDÍBULA:
Estimula o crescimento mandibular, devendo ser usado integralmente em um período mínimo de 18 meses, atuando durante a fase de crescimento.

APARELHO EXTRABUCAL:
• Mantem os molares em posição (ancoragem).
• Inibe o crescimento maxilar.
• Movimenta os molares para trás (distalização).

É a soma das horas usadas durante o dia e a noite que faz o efeito deste aparelho, devendo ser instalado de maneira correta, orientado pelo profissional.
É normal a sensação de pressão e discreta mobilidade nos dentes em que o aparelho se apóia, em decorrência da ação contínua do uso do aparelho.

DICAS PARA PACIENTES QUE USAM APARELHO ORTOPÉDICO OU ORTODÔNTICO REMOVÍVEL:

* É muito comum o gosto de resina (plástico) encontrado no aparelho novo; isso irá desaparecer com o próprio uso do aparelho.

* Normalmente nos primeiros 2 ou 3 dias após a colocação do aparelho, o paciente ainda se sentirá com um pouco de dificuldade para conversar. Um bom exercício para acostumar mais rápido com a placa é a leitura em voz alta. O excesso de saliva também é muito comum nesta fase.
* Usar o aparelho na quantidade de horas especificadas pelo Ortodontista.
* Não guardar o aparelho solto em bolsas, mochilas, embrulhado em guardanapos; sempre deixá-lo guardado na caixinha dada pelo Ortodontista no dia da instalação. Deve-se remover o aparelho da boca durante a prática de esportes ou em situações que possam gerar riscos para o paciente.
* Retirar o aparelho da boca na hora de alimentar-se e ingerir líquidos como sucos, refrigerantes. Ë permitido beber água com o aparelho; a escovação do aparelho e dos dentes deve ser muito rigorosa.
* Para evitar o mau cheiro do aparelho, deve-se colocá-lo depois de escovado, em meio copo de água com uma colher de sopa de água oxigenada 10 volumes ou uma colher de sobremesa de bicarbonato, deixando-o na solução por 30 minutos, 3 vezes por semana.Nunca colocar o aparelho em água fervendo, pois irá deformá-lo.

  voltar


APARELHOS ORTODÔNTICOS FIXOS

O aparelho ortodôntico fixo é composto por braquetes (colados aos dentes por um material adesivo) e arcos metálicos.

Os aparelhos fixos são muito eficientes para movimentações dentárias, alinhando, nivelando e engrenando os dentes. Um tratamento com aparelho otodôntico fixo dura em média 24 a 30 meses, dependendo da reação individual do organismo do paciente. Alguns casos mais complexos, ou no caso de respostas biológicas individuais lentas ou desfavoráveis, é comum se estender.
Uma certa sensibilidade é normal principalmente na fase de colocação do aparelho; como também, um certo desconforto 24 a 48 horas após o ajuste praticado pelo Ortodontista .

APARELHOS ORTODÔNTICOS ESTÉTICOS

Hoje em dia existem aparelhos como os de cerâmica em que as peças de suporte (braquetes) se confundem com a coloração do dente, entretanto, estes aparelhos apresentam duas desvantagens. A primeira é que, devido ao atrito da cerâmica com o fio de aço, estes aparelhos são menos eficientes e podem estender a duração do tratamento. A segunda desvantagem é que, tem um custo bem maior que os aparelhos fixos de aço convencionais.

 
DICAS PARA QUEM USA APARELHOS FIXOS:

* Usar o fio dental e escovar os dentes após todas as refeições, evitando futuras manchas e cáries. No mercado, existe vários tipos de escovas ortodônticas e passa-fios que ajudarão no uso do fio dental.
* Não comer alimentos duros nem pegajosos como: balas, chicletes, amendoim, pipoca; bem como colocar lápis e caneta na boca, evitando assim quebra de seu aparelho.
* Se alguma peça do aparelho estiver machucando, utilizar a cera que é dada pelo Ortodontista e agendar um retorno à clínica.
* Se estiver sentindo dores nos dentes após as ativações do aparelho, tomar um analgésico de costume para aliviar a dor.

TRATAMENTO ORTODÔNTICO EM ADULTO

O processo de tratamento no adulto é similar ao adolescente, com pequenas diferenças:
* Adultos são mais susceptíveis a problemas periodontais (é necessário cuidado rigoroso com a higiene).
* Nos adultos, ausência de dentes, coroas ou próteses, podem afetar o engrenamento dental.
* Os dentes do adulto tem maior tendência a retornar a sua posição original, necessitando um período maior de contenção.
* Aparelhos ortopédicos não são efetivos na fase adulta, uma vez que não podemos contar com o crescimento.
* A integração entre ortodontista, periodontista, reabilitadores orais e cirurgião buco-maxilo-facial é muito importante para um bom resultado final.

CLIQUE AQUI E CONHEÇA O NOVO APARELHO FIXO, QUE PODE REDUZIR EM ATÉ 50% O TEMPO DE USO!

 

  voltar

APARELHOS DE CONTENÇÃO

Após o tratamento ortodôntico finalizado, há uma fase de contenção, feita em geral com aparelhos removíveis, pois os dentes mantêm uma tendência a retornar à sua posição original.
Essa recidiva pode ser evitada se os pacientes seguirem as recomendações do Ortodontista durante o período de contenção, até chegar a estabilidade.
Entretanto, não se pode esquecer que ao longo da vida poderão ocorrer alterações adversas na oclusão do paciente, decorrentes de várias causas, entre elas, a erupção dos terceiros molares, crescimento residual, respiração bucal, desgaste normal dos dentes e outros hábitos orais que estão fora do controle do Ortodontista.

 

  voltar
Copyrigth © 2001 -2010 - COB / IOB - Todos os direitos reservados